Lula promete 'fazer tudo' para combater narcotráfico no Rio

Presidente disse que fará o que necessário e dentro da lei para as operações contra os criminosos

Efe

26 Novembro 2010 | 04h11

GEORGETOWN - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu na quinta-feira, 25, toda a ajuda possível às autoridades do Rio de Janeiro nas operações contra o narcotráfico, que deixaram pelo menos 30 mortos nos últimos quatro dias.

Lula chegou nesta quinta-feira à Georgetown, capital da Guiana, para participar da cúpula ministerial da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), mas mesmo assim disse ter falado duas vezes durante o dia com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

"Eu disse ao Sérgio Cabral que o Governo Federal ajudará no que precisar para que as pessoas de bem vivam em paz no país", indicou o presidente à imprensa na saída de um ato no qual recebeu a "Ordem da Excelência", a máxima condecoração concedida pela Guiana.

"Vamos fazer tudo o que ele precisar e que esteja dentro da lei", reforçou Lula, que disse que Cabral poderá contar com helicópteros, automóveis blindados, membros das Forças Armadas e policiais federais.

Lula enfatizou que "não é humanamente explicável que 99% das pessoas, que são de bem e trabalhadoras, sejam afetadas por pessoas que estão na marginalidade".

Mais conteúdo sobre:
Lula, Rio, narcotráfico, combate

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.