Mais um policial militar é assassinado no Rio

Anderson de Senna Freire estava em viatura atacada na zona norte; é o 2º morto em pouco mais de 24 horas; outro soldado ficou ferido

Tiago Rogero, O Estado de S. Paulo

26 de novembro de 2014 | 08h34

RIO - Um policial militar morreu e outro ficou ferido após ataque de criminosos a uma viatura do 41º Batalhão de Polícia Militar (Irajá), na madrugada desta quarta-feira, 26, em Guadalupe, na zona norte do Rio de Janeiro. Baleado na cabeça, o soldado Anderson de Senna Freire chegou a ser encaminhado ao Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, na zona oeste, mas não resistiu.

O outro PM, soldado Bruno de Moraes, foi baleado no ombro e está internado. 

Segundo a PM, a viatura seguia pela Rua Luís Coutinho Cavalcanti, na esquina com a Avenida Brasil, quando, por volta de 0h30, os militares foram surpreendidos por criminosos armados dentro de um carro. Os homens teriam então atirado contra a viatura e os PMs não tiveram tempo de reagir. 

Mesmo baleado, o PM ferido no ombro teria conseguido levar a viatura até o hospital. O caso agora está sendo investigado pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil. 

O corpo do PM foi encontrado dentro do porta-malas do próprio veículo e a principal suspeita é de que o crime tenha sido cometido por traficantes da Vila Aliança, onde, na mesma segunda-feira, foi realizada grande operação da Polícia Civil.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de JaneiroGuadalupeViolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.