Manifestação de ONG coloca 16.000 cocos em Copacabana

Cocos representam as vítimas de mortes violentas que aconteceram na cidade nos últimos anos

EFE

13 de dezembro de 2008 | 15h53

Foto: Bruno Domingos/Reuters   A ONG brasileira Rio de Paz colocou hoje 16.000 cocos verdes BA areia da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, que representam o mesmo número de mortes violentas ocorridas na cidade nos últimos anos.   Veja também: Manifestantes usam balões para protestar contra assassinatos ONG faz manifestação contra a violência em Copacabana   Segundo informou ao jornal O Globo, nos cálculos realizados pela ONG foram contabilizadas as vítimas de assassinatos, homicídios dolosos, latrocínios, mortes pelas mãos da polícia e agentes mortos em serviço. O 'manto' de cocos se estendeu até os pões do hotel Copacabana Palace, no qual atualmente se hospeda a cantora Madonna, que tocará no Rio neste domingo e segunda.   No final do ato, os organizadores fizeram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas e estenderam cartazes com a palavra 'vergonha' grafada em português, espanhol, inglês e francês.     Foto: Antonio Lacerda/EFE   A ONG Rio de Paz costuma usar as areias da praia mais famosa do Rio para suas manifestações, nas quais já cravaram cruzes negras, espalharam rosas e simularam as técnicas de tortura usada pelos traficantes ao dispor pneus queimando.   A organização começou a denunciar a violência no Rio depois da série de atentados coordenados contra ônibus e postos de polícias na véspera do ano novo de 2006, que deixou 19 mortos.   De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro, nos primeiros oito meses deste ano foram registrados 3.701 assassinatos, 1.841 homicídios de segundo grau, 146 mortes após roubos, 849 mortos pela polícia e 15 baixas de agentes em serviço.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.