Diego Reis/Polícia Civil
Diego Reis/Polícia Civil

Médico é preso após mostrar arma a paciente dentro de seu consultório

Polícia encontrou outras armas e diversas munições no carro do pneumologista

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2020 | 13h29


RIO - Um pneumologista foi preso no Rio após discutir com um paciente e sacar uma arma dentro de seu consultório. A polícia foi chamada e, ao chegar ao local, encontrou outras armas e diversas munições no carro do médico. O caso aconteceu na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

 

Segundo informações da Polícia Civil,  o paciente havia contraído coronavírus e pediu durante a consulta que se fizesse uma avaliação pulmonar. Houve um princípio de discussão, momento em que o pneumologista, segundo depoimento do paciente, mostrou uma arma que carregava na mochila.

A polícia foi chamada e, ao revistar o carro do médico no estacionamento, os agentes encontraram um revólver calibre .38, uma pistola .32, um soco inglês, duas facas, 24 munições não deflagradas de calibre .38, nove munições de calibre .32 e um carregador de pistola .32.

O pneumologista, que não teve o nome divulgado, foi preso em flagrante e encaminhado ao presídio de Benfica, na zona norte da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.