Wilton Júnior/AE
Wilton Júnior/AE

Menino de 10 anos morre baleado no Morro do Cantagalo, no Rio

Unidade de Polícia Pacificadora que atua na favela investiga, em conjunto com a Polícia Civil, se tiro que matou o jovem foi acidental ou premeditado

Denise Luna, Rio de Janeiro

25 Fevereiro 2018 | 12h07

A Polícia Civil está investigando a morte de Marlon de Andrade, de 10 anos, morador do morro do Cantagalo, na zona sul do Rio de Janeiro, que morreu com um tiro na cabeça na noite deste sábado, 24. O menino chegou a ser levado para o hospital Miguel Couto, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo a assessoria da Coordenadoria da Polícia Pacificadora, somente após a perícia da arma encontrada ao lado de Marlon que será possível afirmar se foi disparo acidental ou premeditado. Ainda de acordo com o órgão, depois de saber da morte da criança, no sábado, foi feito um trabalho conjunto ente a UPP  Cantagalo/Pavão/Pavãozinho e a 13ª Delegacia de Polícia que resultou na prisão de outro menor, de 17 anos, que teria emprestado a arma para Marlon. O jovem já havia sido preso anteriormente por agentes da 13ª DP, acusado de ter praticado roubos e furtos. 

+++ Comando Militar foi surpreendido com decisão de intervenção no Rio

+++ 'Contaminação de tropas federais por facções criminosas preocupa'

O menor preso alega que foi um disparo acidental, depois de ter emprestado a arma para Marlon, informou a assessoria, mas ainda não foi comprovado. Ele foi levado para a Delegacia de Proteção da Criança e do Adolescente, no Centro do Rio.

Mais conteúdo sobre:
segurança pública homicídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.