Rio de Nojeira/Facebook/Reprodução
Rio de Nojeira/Facebook/Reprodução

Menores infratores fazem princípio de rebelião no Rio

Adolescentes atearam fogo em roupas e colchões; ação destruiu completamente dois alojamentos do Educandário Santo Expedito

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2016 | 13h40

RIO - Menores infratores fizeram um princípio de rebelião na unidade de internação Educandário Santo Expedito, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro, na noite de segunda-feira, 20.  Seis jovens atearam fogo em roupas e colchões. Eles utilizaram um pedaço de espuma do colchão e faíscas de fios desencapados da lâmpada para dar início ao incêndio. A ação destruiu completamente dois alojamentos do local chamado "módulo 6" . 

Os agentes do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) foram para o local controlar o fogo e o tumulto, que começou por volta das 19 horas, mas segundo os funcionários, os menores lançaram objetos contra eles, na tentativa de impedi-los. O educandário faz parte do Complexo de Gericinó.

A situação só foi controlada após o acionamento de agentes da Coordenação de Segurança e Inteligência do órgão. Eles conseguiram controlar o fogo sem ajuda do Corpo de Bombeiros e não tiveram feridos. A ocorrência foi feita na 34ª Delegacia de Polícia (Bangu). De acordo com o Degase, os seis jovens envolvidos vão responder a um novo processo judicial, como ato infracional praticado durante o cumprimento da medida socioeducativa. 

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    Rio de JaneiroCorpo de Bombeiros

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.