Milhares de pessoas lotam Copacabana antes do ano-novo

Banhistas aproveitam o sol e religiosos fazem suas oferendas para Iemanjá horas antes da festa de réveillon

Efe,

31 de dezembro de 2007 | 15h17

Fabio Motta/AE Milhares de brasileiros, alguns para aproveitar o sol e outros para cumprir rituais religiosos e homenagear a deusa Iemanjá, tomaram nesta segunda-feira, 31, a praia de Copacabana pouco antes da tradicional festa de réveillon, que tem público esperado de dois milhões de pessoas. O calor de cerca de 40°C, o ambiente de celebração e as tradições de fim de ano fizeram com que milhares de pessoas disputassem um espaço na areia das principais praias do Rio de Janeiro, em especial Copacabana, Ipanema e Leblon. A cidade mais emblemática do Brasil, invadida por turistas de todo o País e mundo, com seus hotéis praticamente com 100% de ocupação e diversos transatlânticos ancorados no porto, viveu nesta segunda um dia de praias e pontos turísticos, como o Corcovado e o Pão de Açúcar, lotados. Além dos banhistas, as praias foram tomadas por centenas seguidores religiosos que, como fazem tradicionalmente a cada 31 de dezembro, foram homenagear Iemanjá, a deusa das águas.  Os praticantes deste culto, assim como muitos católicos que por sincretismo religioso vêem na prática um augúrio de boa sorte, jogaram flores no mar para pedir a bênção de Iemanjá e acenderam velas na areia, onde depositaram outras oferendas.  Os fiéis a Iemanjá, que costumam se vestir totalmente de branco para homenageá-la no último dia do ano, consideram que as oferendas à deusa das águas podem trazer sucesso no ano que começa.  Fabio Motta/AE A multidão que tomou Copacabana durante o dia, porém, será pequena ao lado da esperada para esta noite na festa de réveillon. As autoridades calculam que cerca de três milhões de pessoas se despedirão de 2007 nos diferentes espetáculos organizados nas praias da cidade, dois milhões apenas em Copacabana, cuja festa de ano-novo se tornou uma das mais famosas do mundo. O céu de Copacabana será iluminado nesta noite por cerca de 22 mil fogos de artifício, que serão lançados de oito balsas, oferecendo um espetáculo pirotécnico de 16 minutos de duração. Os fogos formarão imagens em 3D que lembrarão, entre outros, o Cristo Redentor e os Jogos Pan-Americanos, realizados no Rio em julho. As figuras homenagearão principalmente a estátua do Cristo, eleita neste ano uma das novas sete maravilhas do mundo em uma votação popular promovida em vários países. Além dos fogos, a festa será animada pro shows de samba, pagode e especialmente funk, ritmo nascido nas favelas cariocas.  Para encerrar a festa, as baterias das quatro escolas de samba com a melhor classificação no Carnaval 2007 - Beija Flor, Mangueira, Unidos da Tijuca e Grande Rio - tocarão juntas, em uma apoteose que promete ser uma prévia do novo Carnaval, que começa em cinco semanas. Para garantir a segurança da festa, Copacabana, cujas ruas serão fechadas para o trânsito no começo da noite, será patrulhada por 3 mil policiais.

Mais conteúdo sobre:
Réveillon 2008Copacabana

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.