PMERJ
PMERJ

Moradores da favela da Providência, no RJ, protestam contra a PM

No dia 19, durante uma operação da PM realizada no morro, um acusado de tráfico se rendeu e, segundo moradores, foi morto mesmo assim; a polícia nega

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2021 | 20h14

RIO - Moradores da favela da Providência, na região central do Rio, realizaram na manhã desta quinta-feira, 27, um protesto contra a Polícia Militar. No dia 19, durante uma operação da PM realizada no morro, um acusado de tráfico se rendeu e, segundo moradores, foi morto mesmo assim. A PM nega.

Segundo testemunhas, Ravi dos Santos Casas Novas, de 20 anos, tentou fugir dos policiais e invadiu uma casa. Os PMs da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Providência, que perseguiam o suspeito, entraram na casa. Segundo testemunhas, Novas se rendeu e mesmo assim foi morto a tiros. Já a PM diz que o rapaz foi encontrado ferido e os policiais o socorreram.

A manifestação começou às 6h50, quando os moradores da favela interromperam o trânsito em três pontos: nos trilhos da Supervia, perto da Central do Brasil; nos trilhos do VLT Carioca, em frente ao Centro Integrado de Comando e Controle da Polícia Militar, e na alça de acesso ao viaduto 31 de Março, no sentido do túnel Santa Bárbara.

Os cinco ramais da Supervia foram afetados, assim como as linhas 1 e 2 do VLT Carioca. Os protestos se estenderam até as 7h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.