Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

Morre adolescente baleado na Maré durante operação policial

Estudante de 14 anos ia para a escola quando foi atingido. Ele foi socorrido, mas não resistiu. Outras seis pessoas, que a polícia acredita serem traficantes, também morreram durante operação conjunta nesta quarta

Fábio Grellet e Roberta Jansen, O Estado de S.Paulo

20 Junho 2018 | 22h54

RIO - O estudante Marcos Vinícius da Silva, de 14 anos, baleado nesta quarta-feira, 20, quando estava a caminho da escola, no complexo de favelas da Maré, zona norte do Rio, morreu por volta das 21h, segundo confirmou o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, onde ele foi atendido.

+ Operações deixam 6 mortos e levam pânico a moradores de favelas do Rio

Marcos Vinícius foi atingido no abdômen e passou por uma cirurgia em que teve o baço removido. Ele seria submetido a outra cirurgia, mas acabou morrendo após esta primeira intervenção. Pelo menos outras seis pessoas morreram durante operação realizada na Maré pela Polícia Civil com o apoio das Forças Armadas, nesta quarta-feira. Moradores relatam que policiais atiraram de dentro de helicópteros, o que levou pânico à comunidade.

+ Preso homem que seria líder de quadrilha que explode bancos

No Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Operário Vicente Mariano, onde Silva estudava, cerca de 500 crianças e adolescentes estavam em sala de aula quando o tiroteio começou. As aulas não foram suspensas, mas foi adotado o procedimento de esvaziar o pátio e levar todos os alunos para a outra extremidade do prédio, do lado oposto ao conflito. O Ciep foi uma das escolas da Maré que passou pelo treinamento preconizado pela Cruz Vermelha Internacional para áreas de conflito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.