Morre, aos 95 anos, Dodô da Portela

Morre, aos 95 anos, Dodô da Portela

Maria das Dores Alves foi porta-bandeira da escola de samba do Rio por décadas; atualmente, era responsável pela ala das Damas

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

06 Janeiro 2015 | 16h35

RIO - Maria das Dores Alves, conhecida como dona Dodô da Portela, morreu na tarde desta terça-feira, 6, aos 95 anos, no Rio de Janeiro. Ela estava internada desde 22 de dezembro no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, o Hospital de Acari, na zona norte do Rio, onde chegou com desnutrição, desidratação e início de infecção.

Dodô, que completou 95 anos no último sábado, 3, desfilou pela primeira vez na Portela aos 15 anos, em 1935, quando a escola conquistou seu primeiro título no carnaval carioca. Depois tornou-se porta-bandeira da escola, posto que ocupou por décadas. Atualmente era responsável pela ala das Damas, uma das mais tradicionais da escola. Em 2004, Dodô foi homenageada com o posto de rainha de bateria.

Nascida em Barra Mansa, no sul fluminense, Dodô morava no Morro da Providência, na zona portuária do Rio. 

Ainda não foram divulgadas informações sobre o velório e o enterro da ex-porta-bandeira. O que já está definido é que seu corpo não será velado na quadra da Portela - Dodô não queria ser velada lá, alegando que a quadra é lugar de comemoração e alegria, não de tristeza.

Mais conteúdo sobre:
Portela Carnaval

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.