Morte de turista italiano afeta imagem do Rio, diz secretário

Turista morreu atropelado após tentar recuperar cordão de ouro roubado de seu pai, em Ipanema

Solange Spigliatti, estadao.com.br

20 de novembro de 2007 | 10h47

A morte de um turista italiano, na tarde de segunda-feira, 19, ao tentar reaver uma cordão de ouro roubado por um assaltante, afeta a imagem da cidade do Rio na opinião do secretário municipal de Turismo e Lazer, Rubem Medina.   O secretário lamentou o episódio com o turista italiano Giorgio Morassi, de 29 anos, e sua família, e admitiu que o caso terá repercussão internacional e contribuirá negativamente para imagem do Rio. "Foi uma fatalidade, e lógico que qualquer notícia negativa prejudica e reflete no turismo da cidade", completa.   Apesar do incidente, Medina acredita que a permanente campanha feita pelo Estado para promover o turismo na região ajude a diminuir o reflexo negativo. "Isso pode acontecer em qualquer cidade do mundo, em Nova York, na França, e acho que as pessoas entendem que isso pode acontecer."   Quanto à segurança, Medina explica que o Estado está trabalhando para manter as pessoas seguras na cidade e diminuir os crimes no Rio. "Estamos agora tentando minimizar a dor desta família", comenta Medina. Giorgio morreu atropelado por um ônibus na avenida Vieira Souto, em Ipanema, após brigar com um criminoso que roubou o cordão de ouro de seu pai, Graziano Morassi.   De acordo com policiais da Delegacia de Atendimento ao Turista (Deat), a polícia está atrás de dois suspeitos, que seriam moradores do Morro do Cantagalo. Até as 10 horas, ninguém havia sido preso.   Visita de um religioso   Os pais do turista receberam a visita de um padre na manhã desta terça-feira. O religioso foi trazido ao hotel onde eles estão hospedados por Ibraim Thaib, pai da noiva de Vitor Morassi, irmão de Giorgio, cujo casamento estava marcado para o próximo sábado. "Eles estão muito abalados. Ao mesmo tempo em que sabem que foi uma tragédia, se revoltam com a violência. Trouxe o padre para ajudá-los nesse momento difícil", afirmou Thaib. Segundo ele o casamento foi adiado e também ainda não há data prevista para o translado do corpo.   Desde segunda, um carro da polícia permanece em frente ao hotel para evitar qualquer represália do assaltante que atacou a família de italianos. Um homem em uma bicicleta roubou o cordão do pai do turista, enquanto a família passeava no calçadão de Ipanema. O rapaz se atracou com o criminoso após o roubo e os dois caíram, lutando, na pista da Avenida Vieira Souto. O assaltante conseguiu fugir.   (Colaborou Clarissa Thomé, do Estadão)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.