FABIO MOTTA / ESTADÃO
FABIO MOTTA / ESTADÃO

Motoristas de ônibus do Rio desistem de retomar paralisação

Greve da categoria havia sido iniciada nesta segunda e suspensa no mesmo dia após negociação com a prefeitura. Nesta terça, o sindicato anunciou a decisão de não retomar a paralisação e brigará na Justiça contra a dupla função

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

12 Junho 2018 | 20h33

RIO - Os motoristas e cobradores de ônibus do município do Rio de Janeiro decidiram nesta terça-feira, 12, não retomar a greve  iniciada nesta segunda-feira, 11, e que estava suspensa.  O sindicato da categoria vai apelar contra uma ordem judicial que permite que motoristas atuem também como cobradores. O objetivo é proibir que as empresas obriguem o mesmo funcionário a realizar as duas funções.

+ Greve de ônibus no Rio será suspensa por 24 horas, decidem motoristas e cobradores

Em assembleia na noite desta terça-feira, na sede do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio de Janeiro (Sintraturb-Rio), o presidente da entidade, Sebastião José, afirmou que ainda nesta semana vai entrar na Justiça para tentar derrubar uma liminar obtida pelo Rio Ônibus (sindicato patronal) que proíbe a regulamentação de uma lei municipal que determina o fim da dupla função.

Para ele, a categoria saiu vitoriosa com a aprovação do aumento de 7% nos salários, o maior já conseguido esse ano por uma entidade sindical, reajuste de 50% na cesta básica e a implantação da biometria nas empresas, o que deve regularizar o controle de horas extras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.