Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

MP denuncia cinco por suspeita de torturar morador da Rocinha

Segundo o Ministério Público, traficantes pensaram que a vítima fosse um informante da polícia

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

28 Março 2018 | 19h45

RIO - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) denunciou nesta quarta-feira, 28, sete suspeitos por tráfico de drogas na Favela da Rocinha, na zona sul da capital fluminense. Cinco deles também são acusados pelo crime de tortura contra um morador do morro, que foi sequestrado e agredido pelo grupo. Eles acreditavam se tratar de um informante da polícia.

+++ Rocinha amanhece sem luz e com tiroteio neste sábado; confronto deixa oito mortos

A denúncia foi apresentada pela 15ª Promotoria de Investigação Penal da 1ª Central de Inquéritos, que também pediu a prisão preventiva dos acusados. Segundo a peça, Walison Roque Maciel, Jose Carlos de Souza Silva, Domingos Manuel de Santana Junior, Thiago Silva Mendes Neris e Luiz Carlos Da Silva pegaram o morador em um ponto de ônibus e o levaram para a localidade conhecida como Valão. Depois, em uma casa no interior da Rocinha, torturam o rapaz.

+++ Bando para trânsito e foge atirando no Rio; tiroteio na Rocinha deixa mais 1 morto

Segundo o MP-RJ, o morador conseguiu fugir quando foram ouvidos barulhos de fogos de artifício, que serviram para avisar sobre a chegada dos policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha.

+++ Policial militar e morador são mortos durante tiroteio na Rocinha

Além dos cinco acusados pelo crime de tortura, outros dois - Adalberto Ribeiro da Silva e Julio Medina Da Silva - foram denunciados por organização criminosa e tráfico de drogas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.