Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

MP do Rio busca ajuda de polícia científica de São Paulo para apurar ação no Jacarezinho

Intenção é garantir "investigação de prova técnica autônoma e independente". Operação em 6 de maio terminou com 28 pessoas mortas

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2021 | 17h04

RIO - O Ministério Público do Rio (MPRJ) receberá ajuda da Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC) do Estado de São Paulo, órgão autônomo e independente, para a realização de diligências relacionadas à operação da Polícia Civil na favela do Jacarezinho, em 6 de maio. Na ocasião, 28 pessoas morreram, sendo 27 moradores e um policial.

Segundo o MPRJ, o órgão encaminhou ofício com requerimento para realização de perícias externas à Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. "Em resposta, além da análise de peritos, foram disponibilizados equipamentos e laboratórios para atendimento às demandas da investigação submetidas pela Força-Tarefa", diz trecho de nota encaminhada pelo MPRJ.

De acordo com o Ministério Público, a intenção é garantir "investigação de prova técnica autônoma e independente". Ainda em maio, o MPRJ criou uma força-tarefa para atuar exclusivamente na investigação.

Tudo o que sabemos sobre:
Jacarezinho [Rio de Janeiro]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.