Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Mulher alega ter sido picada por cobra no estacionamento do Aeroporto Santos Dumont

Empresária de 43 anos está internada no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Casa de Portugal, na zona norte do Rio de Janeiro

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2017 | 17h13

RIO - A empresária Ana Karina Madeira de Moraes, de 43 anos, afirmou ter sido picada por uma cobra no estacionamento do Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio de Janeiro, na noite do último domingo, 17. De acordo com a tia da vítima, Sueli Madeira,  Ana  Karina está internada no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Casa de Portugal, no Rio Comprido, na zona norte. Seu quadro é considerado estável.

+++ Médico é investigado por negar soro a paciente picada por cobra

Segundo Sueli, Ana Karina levava a sogra no aeroporto, por volta das 21h, e parou no estacionamento ao lado. Quando caminhava entre dois carros, foi ferida em um dos calcanhares. Foi encaminhada ao Casa de Portugal, mas em seguida levada para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), onde recebeu soro. Ela foi levada de volta ao hospital, mas precisou ser internada no CTI do hospital.

+++ Família de criança picada por cobra vai pedir indenização

A Fiocruz confirmou o atendimento, mas informou que não pode identificar qual tipo de animal peçonhento causou o ferimento . A instituição também alegou não poder divulgar nenhuma informação sobre o atendimento, em  respeito ao sigilo do prontuário.

Já a empresa que administra o estacionamento do Aeroporto Santos Dumont informou "que não registrou nenhuma ocorrência sobre este caso e, portanto, não há como se pronunciar sobre o alegado".

+++ Novas concessões poderão ter Aeroporto Santos Dumont

Sueli, que divulgou pedidos de oração pela sobrinha, disse que ficou "chocada" com a situação. "Queremos tornar isso público, para que as pessoas tomem cuidado com o local e procurem o procedimento certo", disse. O bicho que teria picado Ana Karina não foi encontrado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.