Mulher de primo de Aécio Neves morre esfaqueada no Rio

Vítima de assalto tinha 49 anos; após fuga de criminosos, polícia faz buscas na região

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

02 Setembro 2015 | 16h09

RIO - Ana Lúcia Neves, de 49 anos, mulher do diretor do Trem do Corcovado, Sávio Neves, morreu após ser esfaqueada durante um assalto no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio, no início da tarde desta quarta-feira, 2. O empresário é primo do senador mineiro Aécio Neves (PSDB).

A vítima chegou a ser levada por bombeiros ao Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na zona oeste, onde passou por cirurgia, mas não resistiu. A morte de Ana foi confirmada nesta tarde pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio.

Segundo a polícia, Ana Lúcia saía da academia Rio Sport Center, no Recreio, quando foi abordada e levou uma facada no tórax. Os criminosos conseguiram fugir. Policiais militares do 31º Batalhão, na Barra da Tijuca, realizam buscas na região. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios (DH) do Rio.

O Trem do Corcovado, comandado por Sávio, transporta visitantes até o monumento do Cristo Redentor, um dos principais pontos turísticos do Rio. Os famíliares de Ana Lúcia ainda não se manifestaram sobre o episódio.

Mais conteúdo sobre:
rio de janeiro trem do corcovado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.