FABIO MOTTA/ESTADÃO
FABIO MOTTA/ESTADÃO

Mulher diz que foi esfaqueada por menino de 'oito ou nove' anos

Crime ocorreu na Avenida Maracanã, na zona norte do Rio

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

03 de junho de 2015 | 19h20

RIO - A estilista Nathália Labanca Beskow, de 27 anos, esfaqueada durante assalto na noite de terça-feira, 2, na Avenida Maracanã, nas imediações da Rua São Francisco Xavier (Tijuca, zona norte), afirmou que o líder dos bandidos aparentava ter “oito ou nove” anos de idade.

Em entrevista gravada em vídeo, a vítima conta que o primeiro assaltante a esfaqueou na mão esquerda, mesmo sem reação por parte dela. O ladrão correu com o celular e a carteira da estilista, que, ao sair atrás dele, foi interrompida pelos dois comparsas. A dupla barrou sua passagem e ordenou que ela parasse. Uma deles a feriu com uma faca na barriga. Segundo Nathália, os agressores devem ter 12 e 16 anos. 

Em 15 dias, foi a terceira agressão sofrida pela estilista. “Primeiro tive o celular roubado. Depois fui agredida por um grupo homofóbico, apesar de ser heterossexual, só porque tenho o cabelo curto e uso roupas mais alternativas. Acharam que eu era um menino e começaram a me seguir me chamando de gay. Como não respondi e ignorei com medo de dizer que era mulher, eles me jogaram no chão, e eu sofri um corte na cabeça e desmaiei logo em seguida. Agora, depois de tirar os pontos, sou esfaqueada. O que acontecerá numa próxima vez? Serei morta?”, pergunta ela na gravação, em que anuncia que se mudará para a Alemanha no fim do ano.


Tudo o que sabemos sobre:
Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.