Mulher é identificada em vídeo após ataque a delegado

As gravações do circuito interno de tevê de um dos prédios da rua em Copacabana onde o delegado Alexandre Neto foi alvo de um atentado no último domingo revelaram a imagem de uma mulher correndo logo depois dos tiros. Ela já foi identificada e será chamada para prestar depoimento. A polícia trabalha na depuração das imagens para identificar placas de carros e pessoas. O delegado Roberto Cardoso, titular da Delegacia de Homicídio, pretende fazer uma simulação do atentado. Ele quer obter mais informações sobre a forma como foram feitos os disparos.Seis pessoas já foram interrogadas e outras oito ainda serão ouvidas. O deputado estadual Álvaro Lins discursou nesta quinta-feira, 6, no plenário da Assembléia Legislativa. Ele disse ter encaminhado ao Ministério Público Estadual testemunha que informou ter grampeado ilegalmente o ex-presidente da OAB-RJ Octavio Gomes, a mando do delegado Alexandre Neto. "Eu tenho certeza que o ódio dele contra mim é por causa disso", afirmou Lins. Álvaro Lins era chefe da Polícia Civil quando Neto encaminhou à PF dossiê em que acusa Lins e um grupo de policiais ligados a ele por envolvimento com a máfia dos caça-níqueis. As pessoas citadas no dossiê estão entre as investigadas pelo atentado.

CLARISSA THOMÉ, Agencia Estado

06 Setembro 2007 | 20h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.