No Rio, OEA impulsiona diálogo sobre proteção social e trabalho

Seminário vai abordar os desafios políticos e de gestão existentes, como o financiamento e o papel dos diversos atores envolvidos

Efe

30 Novembro 2010 | 04h05

WASHINGTON - O Rio de Janeiro acolhe a partir desta terça-feira, 30, uma conferência organizada pela Organização dos Estados Americanos (OEA) e o governo do Brasil para debater a proteção social e a criação de empregos na região, informou o organismo interamericano na segunda-feira.

O "Seminário sobre Políticas Públicas Intersetoriais: Proteção social, Trabalho e Emprego", que será realizada na terça e quarta-feira, abordará as inovações e os avanços experimentados em nível regional pela proteção social, assim como a geração de empregos através de programas dirigidos à população mais vulnerável.

Além disso, o seminário analisará os desafios políticos e de gestão existentes, como o financiamento e o papel dos diversos atores envolvidos.

Entre os participantes estarão o ministro do Trabalho e Emprego do Brasil, Carlos Lupi; a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome do Brasil, Márcia Lopes; o chefe de gabinete do ministro do Trabalho, Emprego e Seguridade Social da Argentina, Norberto Ciaravino; e o secretário-executivo para o Desenvolvimento Integral da OEA, Mauricio Cortes Costa.

O documento conjunto da OEA, da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da Comissão Econômica Para a América Latina (Cepal) intitulado "Proteção social e emprego: análise de experiências derivadas de programas de transferências com corresponsabilidade" será apresentado durante a reunião.

O evento é organizado pelo Departamento de Desenvolvimento Social e Emprego da OEA junto com os ministérios de Trabalho e de Desenvolvimento Scial e Combate à Fome do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.