Nove suspeitos de atacar base da PM são presos no Rio

Foram apreendidas oito armas, sendo cinco pistolas, um revólver e duas espingardas, além de quatro veículos

Ricardo Valota, estadão.com.br,

16 de maio de 2009 | 05h17

Uma operação conjunta de policiais militares e civis resultou, nesta sexta-feira, 15, no bairro de Campo Grande, zona oeste do Rio, na prisão de nove pessoas supostamente ligadas à milícia responsável pelo ataque, ocorrido em março deste ano, ao Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) de Sambaetiba, bairro da cidade de Itaboraí, na região metropolitana.

 

As prisões, segundo o comando do 35º Batalhão de Policiamento Militar, ocorreram em vários endereços. Entre os presos há um sargento da PM e um ex-sargento do Exército. Na operação, foram apreendidas oito armas, sendo cinco pistolas, um revólver e duas espingardas, além de quatro veículos, material para instalação de TV a cabo, dinheiro e munições de diversos calibres. Os detidos foram encaminhados à 71ª Delegacia de Polícia.

 

O atentado ocorrido na madrugada do dia 13 de março resultou na morte do 3º sargento Yolando Flávio da Silva. Também ferido, o cabo Robson da Silva Reis sobreviveu ao ataque. Foram detidos na ocasião, numa operação envolvendo 200 PMs, os ex-policiais militares Marcelo de Oliveira Andrade e Anderson Moreira da Silva e outra duas pessoas. Foram apreendidos um Gol vermelho, uma toca ninja, munição, carregadores, quatro pistolas e um revólver.

Mais conteúdo sobre:
PMRIOMILICIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.