Número de roubos de celular quase dobra no Rio de Janeiro

Houve aumento de 94,5% em relação a janeiro do ano passado; apreensão de adolescentes e autos de resistência também subiram

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

23 de fevereiro de 2015 | 17h26

RIO - Os casos de roubo de telefone celular no Rio praticamente dobraram em janeiro deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram registrados 473 casos em janeiro de 2014 e 920 em 2015 (aumento de 94,5%), segundo as estatísticas divulgadas nesta segunda-feira, 23, pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), órgão ligado à Secretaria Estadual de Segurança.

Outro tipo de crime que aumentou consideravelmente no comparativo entre esses dois meses foi o roubo de cargas, que cresceu 49,9%: foram 489 casos em janeiro de 2014 e 733 em janeiro deste ano.

O número de crianças e adolescentes apreendidos pela polícia também cresceu: 562 em janeiro de 2014 e 774 no mesmo período deste ano, o que representa aumento de 37,7%. No início deste ano, após denúncias da realização de arrastões nas praias da zona sul, a Polícia Militar promoveu blitze para deter acusados de crimes em ônibus que circulam entre as zonas norte e sul.

O número de homicídios decorrentes de intervenção policial, o chamado auto de resistência, foi outro índice que cresceu entre janeiro de 2014 e o mesmo mês deste ano. Foram 50 casos em 2014 e 64 neste ano, aumento de 28%. O ISP considera que o universo de episódios é muito pequeno para permitir a análise da evolução porcentual.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de Janeiroviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.