Oito milicianos da "Liga da Justiça" são denunciados

Todos são acusados de uma chacina na zona oeste do Rio em 2009; quadrilha tentou ocultar os cadáveres

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

04 de março de 2010 | 11h39

Oito milicianos integrantes da "Liga da Justiça", que participaram em 2009 de uma chacina em Inhoaíba, na zona oeste do rio, foram denunciados nesta terça-feira, 2, pelo Ministério Público do Estado do Rio, pelos crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver e corrupção de menores.

 

O Juiz da 1ª Vara Criminal da Comarca da Capital (1º Tribunal do Júri), Fábio Uchôa Pinto de Miranda Montenegro, acolheu pedido feito pelo MP e decretou a prisão preventiva de Ricardo da Costa Santana, Reinaldo Ramos Lobo, Bruno Barbosa da Silva, Márcio Fernando Barbosa, Adriano Mendes Rodrigues Vilela, Jadir Jerônymo Junior, Everton Douglas de Farias Sales e Maciel Valente de Souza.

 

Os denunciados, junto com um adolescente e outro homem ainda não identificado, mataram quatro pessoas a tiros no dia 30 de junho de 2009, por volta das 21 horas. O crime ocorreu na residência situada na Rua Santa Luzia, nº 15. As vítimas foram identificadas como Vicente de Souza, Denilson Cardoso de Paula, Maria José da Silva Cardoso de Paula e Carlos Alberto Antonio da Silva.

 

O objetivo dos bandidos era intimidar Vicente da Silva Junior, parente das vítimas, que figura como testemunha de crimes praticados pela milícia, como a "chacina do Barbante", ocorrida em agosto de 2008. Após os homicídios, a quadrilha tratou de ocultar os cadáveres. O corpo de Vicente de Souza, de 89 anos, foi encontrado posteriormente em um cemitério clandestino.

Tudo o que sabemos sobre:
MilíciasRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.