Saulo Angelo / Futura Press
Saulo Angelo / Futura Press

Ônibus articulado desvia de viatura de PM e invade estação; 15 ficam feridos

Acidente ocorre na estação Interlagos, no corredor Transoeste, na Barra da Tijuca

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2020 | 12h39
Atualizado 03 de setembro de 2020 | 17h01

RIO - Um ônibus articulado invadiu uma estação de passageiros e deixou pelo menos 15 pessoas feridas, nenhuma delas com gravidade, na manhã desta quinta-feira, 3. Segundo a assessoria do BRT, que administra as linhas de ônibus, o acidente ocorreu quando uma viatura da Polícia Militar invadiu o corredor exclusivo para os coletivos. O motorista tentou desviar e acabou atingindo a estação.

O acidente aconteceu na estação Interlagos, no corredor Transoeste, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e o local precisou ser interditado. O impacto destruiu o ônibus, que ficou atravessado na pista e interrompeu parte de um dos sentidos da Avenida das Américas, na Barra da Tijuca. Seis feridos foram encaminhados ao Hospital Lourenço Jorge, que fica no mesmo bairro.

Identificado como Edinaldo Felipe, o condutor do ônibus foi chamado de "herói" pelo subsecretário municipal de Transportes, Allan Borges. “Por cautela do motorista do BRT (o acidente) não teve consequências desastrosas. Isso mostra a importância de manter em dia os cursos de reciclagem e de direção defensiva dos condutores do sistema. Hoje, o Edinaldo foi um herói e resguardou a vida de cerca de 50 cariocas que se deslocavam em um dia comum pela cidade", considerou Borges, que conversou com o motorista.

A PM informou que o acidente envolveu uma viatura do 31º Batalhão (Recreio dos Bandeirantes), e que os policiais não se feriram. Eles prestaram depoimento, e o caso está sendo investigado pela própria corporação. "No âmbito da Corporação, o Centro de Criminalística da Polícia Militar (CCrim) designou uma equipe para realizar a perícia no local, e o comando do 31º BPM instaurou procedimento apuratório interno", informou em nota.

O governador em exercício do Rio, Cláudio Castro (PSC), também emitiu nota em que diz determinar "rigorosa apuração sobre o acidente". "O Grupo de Busca e Salvamento, da Defesa Civil, e o Quartel do Corpo de Bombeiros do Recreio dos Bandeirantes foram acionados para prestar socorro imediato a 15 vítimas no local, que ficaram feridas sem gravidade", complementa o comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.