Google Street View
Google Street View

Operação contra o tráfico prende 32 pessoas na Baixada Fluminense

Outros 5 suspeitos foram detidos por outros crimes e 8 adolescentes foram apreendidos

Fábio Grellet e Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

13 Abril 2018 | 21h07

RIO - A Polícia Civil e o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro deflagraram nesta sexta-feira, 13, uma operação para prender 74 pessoas e apreender 12 adolescentes acusados de envolvimento com o tráfico de drogas em Queimados e Itaguaí, municípios da Baixada Fluminense. Até as 18 horas, 32 pessoas já haviam sido presas e oito adolescentes foram apreendidos. O grupo também é acusado de roubo de veículos e receptação. Além dessas pessoas, outras cinco foram presas em flagrante por outros crimes - porte de armas, por exemplo -, e nada têm a ver com a quadrilha investigada.

+++ Anistia Internacional cobra agilidade nas investigações da morte de Marielle Franco

A operação, chamada Cananeu, reuniu equipes da 55ª Delegacia de Polícia (Queimados) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que faz parte do Ministério Público. A investigação começou em setembro de 2017, após a prisão de dois traficantes em Queimados. A polícia conseguiu da Justiça a quebra do sigilo dos telefones celulares da dupla e constatou conversas em que vários crimes eram planejados.

+++ Tiroteios na região metropolitana do Rio aumentam 82% neste ano

A área de atuação dos acusados se estende pelas favelas do Morro do Cocô, Morro Azul, São Simão e Caixa D'água, em Queimados, e Sem Terra e Cação, em Itaguaí.

+++ Jean Wyllys diz que interventores do Rio estão 'perdidos'

Produtos falsos

Na tarde desta sexta-feira, a Polícia Civil do Rio apreendeu quatro toneladas de roupas e tênis falsificados, que estavam em um depósito controlado por milicianos na Gardênia Azul, em Jacarepaguá, na zona oeste da capital. Uma pessoa foi presa em flagrante.

Essa operação foi comandada pela Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial. O material falsificado estava escondido em um depósito, nos fundos de uma loja, de onde seriam distribuídos para camelôs de toda a cidade, segundo a polícia.

Roubo de veículos

Na noite desta quinta-feira, 12, as Polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, além das Forças Armadas e Força Nacional de Segurança, fizeram operação nas zonas norte e oeste da capital, e também na Baixada e São Gonçalo, na região metropolitana, contra o roubo de veículos. Foi mais uma ação da intervenção federal na segurança, que completa dois meses na próxima segunda-feira, 16.

O impacto da intervenção no controle da violência só será medido ao fim de abril, quando a Secretaria de Segurança deve divulgar os índices de criminalidade relativos a março. A medida foi decretada pelo presidente Michel Temer (MDB) no dia 16 de fevereiro. Os dados dos primeiros 12 dias da intervenção (até 28 de fevereiro) revelaram que aumentou o número roubos de veículos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.