Operação da PM em comunidade deixa 8 mil crianças sem aula

10 escolas, 4 creches municipais e o Ciep João Vitta suspenderam atividades; ônibus foi incendiado em protesto contra a ação

Carina Bacelar , O Estado de S. Paulo

12 de junho de 2015 | 12h50

RIO - Uma operação de policiais militares do 37º Batalhão na Favela do Rola, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro, deixou 8 mil crianças sem aulas na região nesta sexta-feira, 12. De acordo com a  Secretaria Municipal de Educação, dez escolas e quatro creches suspenderam as atividades por causa da violência. As unidades somam 7.950 alunos. 

Já a Secretaria Estadual de Educação afirmou que o Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) João Vitta, em Santa Cruz, interrompeu as aulas. Ao todo, 500 estudantes ficaram em casa. A medida foi tomada pela unidade "no sentido de garantir a integridade física e moral dos seus alunos, professores e funcionários". 

Na Avenida Antares, também em Santa Cruz, um ônibus foi incendiado, segundo informações, a mando de traficantes da região. O fogo já foi controlado pelo Corpo de Bombeiros. O consórcio responsável pelo BRT TransOeste informou que os ônibus pararam de circular temporariamente em alguns trechos por causa dos conflitos na região.

Ainda não há informações sobre feridos na operação. De acordo com a Polícia Militar, agentes prenderam um homem que estava com uma pistola. Ele foi levado para a 36ª Delegacia de Polícia (Santa Cruz). 

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de JaneiroViolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.