Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Paes alerta para megatempestade no Rio na tarde desta quinta

Prefeito pediu que moradores de 103 áreas de risco deixem suas casas se houver acionamento de sirenes do Sistema de Alerta

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

05 de fevereiro de 2015 | 07h37

RIO - O prefeito do Rio de Janeiro (PMDB), Eduardo Paes, fez um alerta à população da cidade sobre a probabilidade de fortes chuvas atingirem a região no início da tarde desta quinta-feira, 5. Ele pediu que moradores de 103 áreas de risco deixem imediatamente suas casas se houver acionamento de sirenes do Sistema de Alerta e Alarme e procurem os pontos de apoio da prefeitura. 

"A possibilidade de chegarmos ao estado de crise é muito grande", afirmou. A partir do início da manhã desta quinta-feira, a cidade entrou em estágio de alerta.

Segundo o prefeito, a previsão é de que se repitam temporais do patamar dos registrados em abril de 2011, quando um deslizamento no Morro do Bumba, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, matou 267, e, em dezembro de 2013, quando mais de 70% das precipitações mensais caíram em menos de um dia.
"O previsto para o fim do dia tem potencial de causar um impacto semelhante", afirmou Paes. O prefeito também pediu cautela aos que forem circular por vias da cidade. "Não estou pedindo para as pessoas não irem ao trabalho", disse o prefeito, que costuma recomendar aos cariocas não que saiam de casa em episódios de alagamentos. "O mais importante é que fiquem atentas para se proteger."

De acordo com Paes, os sistemas de ônibus e metrô já foram avisados sobre a possibilidade do temporal. Além disso, 3200 funcionários de áreas estratégicas da prefeitura, como agentes de trânsito, garis e trabalhadores da Secretaria de Conservação, foram mobilizados.

O serviço de meteorologia do Centro de Operações da Prefeitura do Rio ainda não tem previsão de quantos milímetros são esperados durante as chuvas desta quinta-feira, que devem vir acompanhadas de rajadas de vento e descargas elétricas. 

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de JaneiroChuvasEduardo Paes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.