Diego Reis / Governo do Rio de Janeiro
Diego Reis / Governo do Rio de Janeiro

Pai de crianças mortas em incêndio em Maricá, no Rio, é preso pela Polícia Civil

Homem foi acusado de abandono de incapaz. Crianças de 1 e 3 anos de idade foram vítimas das chamas que atingiram a residência na madrugada do sábado

Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

13 de março de 2022 | 20h09

RIO - Foi preso o pai de duas crianças que morreram num incêndio em Maricá, na região metropolitana do Rio, na madrugada de sábado, 12. O homem foi acusado de abandono de incapaz, informou a Polícia Civil do Rio.

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) investiga as causas do incêndio, que ocorrou numa casa no Beco do Relógio, uma favela de Inoã, às margens da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), que corta a região.

Brayan Vinicius e Nicolas Cauê, de 1 e 3 anos, morreram no incêndio, enquanto o pai estava na rua, segundo a Polícia Civil. O homem acusado declarou às autoridades policiais que saiu de casa por volta das 4 horas, para se encontrar com uma mulher.

“Como o encontro não aconteceu, ele disse ter ficado esperando a padaria abrir para comprar pães e teria voltado para casa apenas às 6h, quando se deparou com uma forte fumaça na residência”, diz uma nota divulgada pela Polícia Civil.

Tudo o que sabemos sobre:
incêndioMaricá [RJ]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.