Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

País deixará de ser 'fonte de renda' de ditaduras, diz Bolsonaro após polêmica com Cuba

'Para voltarmos a crescer como nação precisamos fazer valer nossa soberania e nossas leis', publicou o presidente eleito no Twitter

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

19 Novembro 2018 | 16h19

RIO - Em meio à polêmica pela saída de médicos cubanos do programa Mais Médicos, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), postou em sua conta em uma rede social que o Brasil deveria deixar de ser paraíso de criminosos e fonte de renda de ditaduras desumanas para dar lugar a um país em que o "brasileiro e as pessoas de bem" sejam a maior prioridade do novo governo.

"Para voltarmos a crescer como nação precisamos fazer valer nossa soberania e nossas leis. Devemos respeitar o mundo todo, mas também ser respeitados. Seremos um Brasil amigo, mas que tem seus valores e princípios básicos", escreveu Bolsonaro no Twitter, pouco antes das 11h da manhã desta segunda-feira, 19.

"O Brasil paraíso de criminosos e fonte de renda (sic) ditaduras desumanas deverá dar lugar ao Brasil cujo brasileiro e as pessoas de bem serão nossa maior prioridade", postou em seguida.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.