Parada Gay reúne milhares em Copacabana e arrecada livros

Pela primeira vez, evento se uniu à ONG Ação da Cidadania em ação contra o preconceito

Agência Brasil,

14 Outubro 2007 | 18h17

A Parada do Orgulho Gay reuniu milhares  de pessoas na tarde deste domingo na Praia de Copacabana, no Rio. Além disso, pela primeira vez, o evento se uniu à organização não-governamental Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida para articular ações de educação e cultura para combater o preconceito.   Durante o evento, zona sul do Rio de Janeiro, os organizadores do movimento GBLT (Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transgêneros e Transexuais) arrecadaram livros e brinquedos que serão doados a crianças de comunidades carentes pelo projeto Natal sem Fome dos Sonhos, organizado anualmente pela ONG.  O  presidente do Grupo Arco-íris, Cláudio Nascimento, organizador da parada, essa associação de iniciativas nasce como resultado da luta por uma melhor qualidade de vida. "A Ação da Cidadania atua contra a pobreza através da promoção da educação. Nós, do movimento GBLT, acreditamos que essa também é a chave para lutar contra a homofobia. E comportamentos não se mudam da noite para o dia, é preciso ação. Por isso, resolvemos nos unir, já que os dois movimentos estão envolvidos em lutas por qualidade de vida, pela radicalização da democracia em nosso país. E democracia não existe sem educação e com preconceito", afirmou Nascimento.   O presidente do Arco-Íris destacou a importância da criminalização da homofobia. Segundo ele, o projeto de lei que trata do assunto está em tramitação no Senado e pode garantir direitos semelhantes aos conquistados pelo movimento negro nos casos de discriminação racial. "Há um avanço democrático, um avanço no debate da sociedade sobre esse assunto, e estamos caminhando para o respeito dos direitos e à liberdade, por isso estamos nas ruas hoje chamando a sociedade para essa reflexão", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.