Reprodução
Reprodução

Parada LGBT reúne cariocas pela liberdade para transformar o corpo

Na praia de Copacabana, grupo pede a aprovação no Congresso de um projeto de lei sobre identidade de gênero

Fernanda Nunes, O Estado de S. Paulo

11 Dezembro 2016 | 18h41

RIO - A identidade de gênero é o tema da 21ª Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais) que acontece desde as 13h na praia de Copacabana, sob forte sol, neste domingo, 11. Além das tradicionais manifestações contra a intolerância e a violência a homossexuais, centenas de pessoas pedem a aprovação no Congresso do Projeto de Lei 5002/13, de Identidade de Gênero, de autoria do deputado federal Jean Wyllys (PSOL/RJ). 

O projeto de lei foi idealizado a partir de legislação vigente na Argentina. O foco é a garantia a maiores de 18 anos do registro do gênero com o qual se identificam em seus documentos oficiais. O PL prevê também a simplificação do processo de transformação do corpo, por meio de intervenções cirúrgica, para que a adaptação da aparência à identidade de gênero não dependa do aval da Justiça e de psicólogos. 

Entre as celebridades que prestigiaram o evento deste ano esteve a funkeira Ludmila, que, no início da tarde, cantou sucessos do alto de um trio elétrico. O Grupo Arco Íris, organizador do evento, previu ainda a participação de outras três atrações musicais ao longo do dia. Além de Ludmilla, participam as cantoras Lexa e Iza, e também a DJ Giordanna Forte. A previsão é que a Parada se estenda até as 20h. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.