Paulinho da Viola diz que Portela fez desfile melhor do que em 2014 e briga pelo título

Cantor desfilou na última ala com o grupo da velha guarda

Mariana Sallowicz, O Estado de S. Paulo

17 de fevereiro de 2015 | 01h19

Homenageado na Portela pelos seus 50 anos de carreira, o cantor Paulinho da Viola afirmou momentos depois de participar do desfile que a escola fez uma apresentação “muito melhor do que no ano passado”, quando ficou com a terceira colocação. “Acho que está em condições de brigar pelo título”, afirmou a jornalistas na dispersão.

Paulinho desfilou na última ala, chamada “Príncipe da Viola, 50 anos de glória”, com o grupo da velha guarda. O tema da Portela foi: “Imaginário, 450 janeiros de uma cidade surreal”.

O cantor disse que a manifestação popular de apoio à escola chamou a sua atenção, especialmente na dispersão, onde o público gritou: “É campeã, é campeã”.

Sobre o uso de tecnologias pela escola, afirmou não ver problemas, desde que “esteja dentro do enredo”. “É inevitável. Vivemos um tempo em que a tecnologia avançou muito, todos usam. Não vejo nada demais desde que seja usada com critério”.

Paulinho afirmou ainda que há muito anos brigava, junto com outros integrantes da escola mais antigos, para preservar certas forma, com objetivo delas não desaparecerem completamente. “Mas jamais fui contra inovações, ideias novas, porque a Portela sempre foi uma escola que trouxe ideias novas.”

A respeito do tema, disse que todas as cidades são surreais, não só o Rio. “Cresceram fora de ordem, acho difícil achar uma cidade que seja um modelo. Apesar de tudo que sabemos, o Rio é uma cidade encantadora. Não é só a topografia, a coisa do mar e montanha, mas também o povo da cidade, que é muito legal.”

Tudo o que sabemos sobre:
CarnavalRio de JaneiroPortela

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.