Polícia Civil
Polícia Civil

Polícia Federal prende grupo acusado do tráfico de 60 fuzis no Galeão

Arsenal avaliado em R$ 4,2 milhões foi apreendido no aeroporto internacional em junho; quatro pessoas foram detidas em operação

O Estado de S.Paulo

01 Agosto 2017 | 11h34

RIO - Policiais federais cumpriram entre sábado, 29, e esta segunda-feira, 31, nove mandados de prisão preventiva de acusados de tráfico de armas. De acordo com a Polícia Federal, os presos são acusados de participar, em junho, da remessa de 60 fuzis no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, na Ilha do Governador, zona norte do Rio de Janeiro.

As prisões foram feitas na capital fluminense, em Rio das Ostras, no interior do Estado, e São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

Entre os acusados, cinco já estavam presos no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio. Três dos acusados que estavam soltos antes da operação foram detidos no Rio, enquanto o outro, em Rio Preto.

Há ainda dois mandados de prisão contra um casal que já foi identificado e que mora nos Estados Unidos. 

Apreensão

Cada arma apreendida no Galeão vale R$ 70 mil - a carga total chegou a R$ 4,2 milhões e representa a maior apreensão em pelo menos dez anos. Novas, mas com numeração raspada para dificultar o rastreamento, as armas chegaram de Miami, em dois voos, e estavam escondidas no interior falso de aquecedores para piscinas, dentro de um contêiner. /COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.