Mauro Pimentel/AFP
Mauro Pimentel/AFP

PM baleado na Rocinha morre e Rio já tem dez policiais mortos neste ano

Soldado foi atingido durante tiroteio na quinta-feira; moradores relataram novos confrontos na manhã desta sexta-feira

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

26 Janeiro 2018 | 14h30

RIO DE JANEIRO - O policial militar Tiago Chaves da Silva morreu, na noite desta quinta-feira, 25, em decorrência de ferimentos durante um tiroteio da favela da Rocinha, zona do Rio. Pelo menos seis pessoas foram baleadas neste confronto. Silva era lotado no Batalhão de Choque e estava internado no Hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, zona sul do Rio. Com a morte de Silva, já são dez policiais mortos neste ano no Rio.

Na manhã desta sexta-feira, 26, moradores relataram novos confrontos, pelas redes sociais. Muitos estão sem energia elétrica e fornecimento de água.

No twitter, vídeo mostra o cenário encontrado na Favela da Rocinha pelo Bope após o intenso confronto com os bandidos.

O segundo vídeo apresenta o momento em que drogas são apreendidas com a ajuda de cão farejador.

No confronto da quinta-feira, a base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha também foi atingida. A corporação frisou que não foi um ataque direcionado à UPP e que as perfurações “foram decorrentes de confronto armado que ocorreu entre criminosos e equipe do Bope (o grupo de elite da PM) nas proximidades", afirmou.

Segundo o aplicativo Onde Tem Tiroteio, foram registrados pelo menos oito tiroteios intensos na favela ao longo de ontem. Foram apreendidos sete fuzis, quatro pistolas e uma granada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.