PM de UPP é morto durante assalto na Baixada Fluminense

Soldado saía do aniversário da filha - sua mulher foi atingida no ombro; 2 suspeitos fugiram, 1 foi baleado e 1 menor, apreendido

Tiago Rogero, O Estado de S. Paulo

12 Dezembro 2014 | 08h51

RIO - Mais um policial militar foi morto no Rio de Janeiro. Na noite desta quinta-feira, 11, o soldado da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Camarista Méier, na zona norte, Anderson Conceição Júnior, de 32 anos, foi morto com um tiro na cabeça em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A mulher dele, que está grávida, foi atingida no ombro. Eles saíam da festa de aniversário de 6 anos da filha, que não ficou ferida.
 
A exemplo da maior parte das mortes de PMs nas últimas semanas, o caso teria sido também uma tentativa de assalto, segundo as primeiras informações da polícia.

O PM e a mulher, Patrícia Moraes do Nascimento, haviam saído de carro de um parque de diversões e, por volta de 22h, foram rendidos por quatro homens em duas motos, que anunciaram o assalto. O soldado teria reagido e começou o tiroteio.

Dois suspeitos conseguiram fugir. Já Israel Júnior, de 19 anos, foi baleado e está internado sob custódia. Um menor de 15 anos também foi apreendido. 

O soldado da UPP chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu. A esposa dele foi encaminhada à Casa de Saúde Nossa Senhora de Fátima. Além da filha do casal, estavam no carro duas sobrinhas, que também não se feriram. O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro Violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.