PM dispersa protesto no desfile de Sete de Setembro no Rio

Após empurra-empurra, forte policiamento acompanhou cerca de 30 participantes da manifestação durante caminhada

Vinicius Neder, O Estado de S. Paulo/Atualizada às 14:15

07 de setembro de 2014 | 10h49

 RIO - Agentes da Polícia Militar dispersaram um grupo de cerca de 30 manifestantes que participavam de um protesto, neste domingo, 7,  perto do desfile militar do Dia da Independência, no centro do Rio. Pelo menos dois manifestantes foram detidos após rápido confronto com policiais do Batalhão de Choque da PM. A polícia atacou os manifestantes com golpes de cassetete e spray de pimenta. A confusão ocorreu na Avenida Presidente Vargas, na altura do Comando Militar do Leste, logo após uma bandeira do Brasil ser queimada por alguns manifestantes, mas não ficou claro o motivo que levou os policiais a intervirem. 

Nos momentos mais tensos, houve empurra-empurra. Militantes do PSTU e do PSOL e integrantes da Frente Independente Popular (FIP) se concentram na rua Uruguaiana, na esquina com Avenida Presidente Vargas para fazer um protesto após o desfile militar do Dia da Independência do Brasil. O grupo negociava com policiais a liberação do ato. Há controvérsia em torno do uso de instrumentos musicais no protesto. 

Mesmo antes da saída do grupo, que levava faixa contra as eleições, assinada pela Frente Independente Popular (FIP), era possível perceber em parte do público presente outras alusões à campanha eleitoral. Ao lado dos ativistas da FIP, uma militante circulava com uma bandeira do Brasil na qual estava colado um adesivo do candidato Aécio Neves (PSDB). Outro grupo, este de cerca de 20 pessoas, exibia faixas com pedidos de intervenção militar no Brasil, e cartazes com a frase "Fora Dilma". Houve alguns atritos com  o grupo da FIP, mas sem gravidade.

O desfile tem previsão de acabar por volta de meio-dia, e a intenção dos manifestantes é continuar na rua após o encerramento.

Tudo o que sabemos sobre:
desfilesete de setembroRioprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.