Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

PM e Ministério Público fazem operação no Complexo da Maré

Objetivo é cumprir 27 mandados de busca e apreensão e seis de prisão contra traficantes da facção Terceiro Comando Puro

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

10 de julho de 2015 | 12h32

RIO - A Polícia Militar e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) realizam uma operação conjunta para cumprimento de 27 mandados de busca e apreensão e seis de prisão no Complexo da Maré, na zona norte do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, 10.

A ação é realizada por 140 agentes da Coordenadoria de Inteligência da PM e da Coordenadoria de Segurança e Inteligência da PM e da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do Ministério Público. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela juíza Simone Ferraz, da 36ª Vara Criminal, e são todos direcionados a traficantes da facção criminosa Terceiro Comando Puro.

Já os mandados de prisão, expedidos pela Justiça Militar da União, são contra traficantes envolvidos na morte do cabo do Exército Michel Mikami, integrante da Força de Pacificação da Maré, que deixou o complexo no dia 30 de junho. Ele foi baleado no dia 28 de novembro de 2014.

Os criminosos são Alexandre Ramos do Nascimento, conhecido como Pescador; Ernani de Souza, o Morfi, Boneco ou Boldinho; Thiago da Silva Folly, conhecido como TH ou Chapoca; Rodrigo Vieira Viana, o Travesso; Cesar Reis de Barros, o Tipo Assim; e Marcos Vinícius Soares Ribeiro, chamado de Red Bull.

Na ação, policiais militares prenderam dois foragidos da Justiça e apreenderam um adolescente suspeito de ligação com o tráfico. Valdinei Sabino dos Santos era procurado por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e tráfico de drogas, e Michael Ferreira de Lima, por roubo qualificado e tentativa de homicídio. Eles foram levados para a 21ª Delegacia de Polícia, em Bonsucesso, na zona norte.

Durante a operação, foram recuperados ainda um carro roubado, seis motos e  apreendidas 55 cápsulas de cocaína.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.