PM é morto a tiros na zona norte do Rio; é o 125º do ano

Eduardo Deniz da Silva, cabo da Polícia Militar, foi atingido no rosto durante operação contra assaltantes

O Estado de S.Paulo

08 de dezembro de 2017 | 01h06

O cabo da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Eduardo Deniz da Silva, de 40 anos, foi morto na noite desta quinta-feira, 7, quando participava de uma ação contra assaltantes na região do Viaduto de Benfica, zona norte da cidade. Ele é o 125º policial militar morto no Estado neste ano.

++ Rio de Janeiro registra a 120.º morte de policial militar

Segundo a PM, policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Arará/Mandela receberam um chamado sobre duas pessoas que teriam roubado passageiros de um ônibus na região. Os agentes fizeram um cerco na Avenida Dom Hélder Câmara e, no momento da abordagem, foram atacados pelos assaltantes.

O cabo foi atingido no rosto e chegou a ser socorrido para o Hospital Central do Exército, em Benfica, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Ele estava há sete ano na corporação e deixa esposa e filho.

A PM pede por informações, e oferece recompensa, que ajudem a encontrar os responsáveis pelas mortes dos policiais. A denúncia pode ser feita anonimamente.

Mande sua notícia - Quais problemas você enfrenta no trânsito e no caminho para o trabalho? O metrô parou? Viu uma manifestação na cidade? Presenciou um acidente ou algo inusitado? Fotografou ou filmou um fato e quer compartilhar? Os usuários de WhatsApp podem agora usar o aplicativo para colaborar com o Estado. Envie vídeos, fotos ou apenas o seu relato ou ideia de pauta pelo número (11) 9-7069-8639. Suas sugestões serão apuradas por um repórter e podem ajudar as pessoas. Participe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.