Divulgação
Divulgação

PM morre após ser baleado na cabeça no Complexo do Alemão

Evaldo César Silva de Moraes Filho foi alvejado quando chegava para trabalhar em UPP; foi a 3ª vítima em menos de 24 horas

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

09 Maio 2016 | 10h48

RIO - Um policial militar morreu na madrugada desta segunda-feira , 9, após ser baleado na cabeça, na noite deste domingo, 8, no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. O soldado Evaldo César Silva de Moraes Filho, de 27 anos, trabalhava na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade.

De acordo com o 16º Batalhão da Polícia Militar (Olaria), o soldado estava a bordo de seu carro e chegava ao local para trabalhar, quando foi alvejado por traficantes. O policial foi socorrido e levado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, também na zona norte, mas não resistiu.

De acordo com informações do comando da UPP do Alemão, Moraes Filho foi baleado na Avenida Central, via que dá acesso à base principal da UPP. O policial era noivo e não tinha filhos. Ele estava na corporação desde março de 2014. Ainda não há informações sobre o sepultamento.

"Uma ação de varredura está em andamento com o objetivo de localizar os criminosos responsáveis pela morte do militar. O policiamento na região está reforçado por agentes de outras UPPs e do Grupamento de Intervenções Táticas (GIT) das UPPs", informou a assessoria da UPP, por meio de nota.

Ataques. Esta é a terceira vítima de um tiroteio no Alemão em menos de 24 horas. Na noite de sábado, 7, a moradora Elaine Cristina, de 35 anos, foi morta por uma bala perdida durante confronto entre traficantes e policiais

Elaine chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. No mesmo episódio, um agente da PM levou um tiro de raspão, foi socorrido e recebeu alta médica na manhã deste domingo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.