Disque-Denúncia/Divulgação
Disque-Denúncia/Divulgação

PM ocupa Morro do Juramento, na zona norte, após tiroteios

Polícia acredita que bando do traficante Playboy, o mais procurado do Rio, esteja tentando invadir favela, que não conta com UPP

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

19 Janeiro 2015 | 08h41

RIO - Policiais do 41º Batalhão da Polícia Militar ocupam na manhã desta segunda-feira, 19, o Morro do Juramento, em Irajá, na zona norte do Rio de Janeiro, que registra tiroteios desde a sexta-feira, 16. A polícia acredita que o bando do traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, o mais procurado do Rio e chefe do tráfico do Morro da Pedreira, que fica na mesma região, esteja tentando invadir a favela - por isso, haveria as trocas de tiro. As comunidades ainda não contam com Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

Traficantes do grupo de Playboy chegaram ao Juramento na sexta-feira. O jornal Extra fotografou bandidos armados de fuzis em uma mata no entorno da favela. Moradores de comunidades da região e dos bairros estão assustados com o intenso barulho de tiros e de explosões de granadas.

Quem der informações que levem à captura de Playboy receberá recompensa de R$ 50 mil do Disque-Denúncia. Segundo a polícia, ele está por trás do roubo de 193 motos de um depósito de Fazenda Botafogo, também na área, na madrugada de 31 de dezembro.

Sua quadrilha, além de vender drogas, rouba cargas e aluga armamento para outros bandidos invadirem favelas dominadas por facções rivais.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro Violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.