PM que atropelou e matou ciclista no Rio é liberado após prestar depoimento

Empresário de 40 anos, Hélio Crespo deixa um filho de 20 anos; o atropelador fugiu sem prestar socorro

Roberta Pennafort e Mariana Durão, O Estado de S.Paulo

28 Agosto 2017 | 11h17

RIO -  Foi autuado por homicídio doloso o policial militar Marcelo Soares, que atropelou e matou sem prestar socorro o empresário Hélio Crespo, de 42 anos neste sábado, 26, sem prestar socorro. O caso ocorreu na Praia da Reserva, zona oeste do Rio. A vítima estava de bicicleta e Soares, de carro.

O PM foi localizado em casa, em Vargem Pequena, na zona oeste. Ele foi levado à Delegacia da Barra da Tijuca na noite deste domingo, 27. Soares prestou depoimento e foi liberado. Soares bateu com seu carro na roda traseira da bicicleta de Crespo, que foi arrastada.  Foi realizada a perícia no local.

O empresário era sócio da rede de óticas New Ótica e foi socorrido por bombeiros que passavam por perto. O veículo de Soares foi localizado na residência dele e foi encaminhado à perícia. O vidro dianteiro estava estilhaçado por conta do choque com a bicicleta. O caso será investigado por policiais do 16º Distrito Policial, da Barra da Tijuca.

Crespo deixa um filho de 20 anos. O empresário foi sepultado na tarde deste domingo, 27, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na zona oeste do Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.