Google Street View/Reprodução
Google Street View/Reprodução

PM reformado é suspeito de matar 4 pessoas durante briga de bar no Rio

Entre as vítimas na comunidade do Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, está uma grávida de 8 meses; médicos fizeram uma cesárea, mas bebê morreu

Mariana Sallowicz, O Estado de S.Paulo

17 Dezembro 2016 | 13h21

RIO - Cinco pessoas morreram, entre elas um recém-nascido, após uma briga em um bar na comunidade do Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio de Janeiro. Uma das vítimas é uma mulher grávida de oito meses, que foi encaminhada para uma maternidade onde foi feita uma cesárea. O bebê morreu durante a madrugada.

O policial militar reformado Luiz Cláudio Machado Paixão, de 55 anos, teria disparado contra as vítimas e fugido depois. A Polícia Civil informou que as diligências estão em andamento para localizar e prender o suspeito.

As vítimas dos disparos são Patrícia Aparecida Pimenta Rosa, de 32, Markeli Maria Leite Mateus, de 44, Francisco Pimenta Rosa, de 25, e Lutero Barbosa da Silva, de 36. Patrícia foi levada já morta para a Maternidade Leila Diniz, que faz parte do Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na zona oeste.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o bebê entrou em sofrimento fetal e nasceu frágil. Ele foi encaminhado para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neo Natal, mas teve uma piora na madrugada e morreu após uma tentativa de reanimação feita pelos médicos.

De acordo com a Delegacia de Homicídios (DH-Capital), foi instaurado um procedimento para apurar as circunstâncias das mortes. Foi realizada a perícia no local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.