Google Street View/Reprodução
Google Street View/Reprodução

PMs são baleados ao se aproximarem de favela

Guiados por aplicativo, sargento e cabo, que estavam de folga, entraram em rua perto da favela do Jardim Novo

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2019 | 02h07

RIO - Dois policiais militares que são amigos e aproveitavam juntos o dia de folga foram baleados ao se aproximar, de carro, de uma favela do Rio de Janeiro, no final da manhã desta terça-feira, 8. Às 17h, o estado de saúde de ambos era considerado grave, embora um deles estivesse em situação “estável”.

O sargento do Batalhão de Choque Daniel Conceição Carvalhaes e o cabo Daniel Arruda de Almeida, do Batalhão Especial de Pronto Emprego (Bepe), estavam no mesmo carro, trafegando por Realengo, na zona oeste do Rio, quando, guiados por um aplicativo, entraram na rua Frederico Faulhaber, que fica perto da favela do Jardim Novo. Ali, foram atacados a tiros por criminosos. Como as vítimas, embora à paisana, também estavam armadas, houve revide, mas os atiradores conseguiram fugir sem serem identificados.

Os dois policiais foram socorridos e encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Novo, e dali transferidos para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, também em Realengo.

Segundo a secretaria municipal de Saúde, Carvalhaes estava internado no Centro de Tratamento Intensiva (CTI) do hospital, sem previsão de mudança. Almeida estava em estado “estável” e seria transferido para o Hospital Central da PM, no Estácio (região central).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.