Google Street View
Google Street View

Polícia apreende 4 por estupro coletivo de menina em escola no RJ

Crimes aconteciam no Colégio Estadual Padre Mello, em Bom Jesus do Itabapoana; namorado da vítima teria participação

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

24 Julho 2017 | 12h24
Atualizado 24 Julho 2017 | 16h33

 

RIO - A 1ª Vara Criminal de Bom Jesus de Itabapoana, no Noroeste Fluminense, decretou a internação provisória de cinco menores acusados de participação em casos de estupro coletivo de uma adolescente de 13 anos.

Na manhã desta segunda, 24, a Polícia Civil apreendeu quatro adolescentes, com idades entre 14 e 16 anos, suspeitos de participação nos crimes. O namorado da vítima também é alvo de mandado de apreensão, mas não foi encontrado.

Segundo a menina, os crimes eram frequentes e aconteciam no Colégio Estadual Padre Mello, em Bom Jesus do Itabapoana, no noroeste fluminense. Policiais que investigam o caso suspeitam que os estupros podem ter tido a participação de até 14 adolescentes, com idades entre 13 e 16 anos. 

"A vítima relata que foi submetida a uma série de atos de constrangimentos e a todo um processo de escravização sexual. Os fatos ocorreram ao longo de 45 dias entre os meses de maio e junho deste ano", contou a promotora Olivia Motta Venâncio Rebouças, em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo. 

"Dois dos episódios aconteceram na quadra envolvendo uma série de adolescentes. O terceiro episódio ela diz que não pôde nem contar quantos eram, mas que eram pelo menos quinze. E o último episódio teria ocorrido dentro da sala de aula envolvendo dois adolescentes praticando o ato sexual com ela e mais dois que seriam responsáveis pela vigilância para que ninguém se aproximasse."

O diretor da escola onde aconteciam os estupros foi afastado, e a Secretaria Estadual de Educação abriu sindicância.

Mais conteúdo sobre:
estuproRio de Janeiro [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.