Polícia Civil/Divulgação
Polícia Civil/Divulgação

Polícia apreende mais de 2.500 celulares na região da Rocinha

Quatro proprietários de boxes foram autuados por receptação de material ilícito; sete aparelhos roubados foram encontrados no local

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

10 de julho de 2015 | 09h09

RIO - Uma ação da Polícia Civil do Rio de Janeiro apreendeu 2.659 celulares sem nota fiscal no camelódromo da Rocinha, em São Conrado, zona sul da capital, nesta quinta-feira, 9. A Operação Ethos, como foi batizada, pretende combater a venda de produtos de origem ilegal. 

Quatro proprietários de boxes foram levados para a 11ª Delegacia de Polícia (Rocinha), que está à frente da operação, por receptação de material ilícito. Vladmir Feitosa Rodrigues, Antonio Florencio de Araujo Neto, Francisco Wellington Feitosa Saraiva e Moacir Jose de Oliveira foram autuados em flagrante na unidade.

Segundo informações da Polícia Civil, as investigações sobre o comércio ilegal na região começaram há um mês. Ao todo, 15 boxes foram identificados. Na ação desta quinta-feira, sete aparelhos roubados foram encontrados. 

A polícia apura agora quem fornecia os celulares aos comerciantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.