Google Maps
Google Maps

Polícia Civil do Rio realiza operação para tentar prender milicianos

Objetivo é cumprir 20 de mandados de prisão contra milicianos que atuam na capital e na Baixada Fluminense

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

14 de fevereiro de 2019 | 09h57

RIO - A Polícia Civil do Rio realiza operação na manhã desta quinta-feira, 14, com o objetivo de cumprir 20 de mandados de prisão contra milicianos que atuam no Rio e na Baixada Fluminense. Dentre os procurados estão Wellington da Silva Braga, o Ecko, e seu irmão Luis Antonio da Silva Braga, o Zinho. Eles são apontados como líderes do grupo conhecido como “Liga da Justiça”, considerada a maior milícia do Rio de Janeiro.

Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), as investigações apontaram que Zinho era o responsável por lavar dinheiro para a organização. Os policiais conseguiram identificar que alguns membros da quadrilha adquiriram imóveis utilizando dinheiro proveniente de crime.

O Departamento Geral de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro, que comanda a operação desta quinta, conseguiu na Justiça o sequestro e o bloqueio de aproximadamente R$ 4 milhões em imóveis de alto padrão comprados  pelo bando. Além dos mandados de prisão, foram expedidos 18 de busca e apreensão.

A operação conta com apoio do Departamento Geral de Polícia da Capital (DGPC), Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (DRACO), Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) e da Secretaria de Estado de Polícia Militar, por meio do Batalhão de Cães (BAC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.