Polícia Civil prende chefe do tráfico da zona norte de Niterói

Governo oferecia recompensa de R$ 1 mil por informações sobre Da Cabrita, que liderava a venda de drogas no Complexo do Caramujo,

Antonio Pita, O Estado de S. Paulo

09 Agosto 2015 | 16h36

RIO - Um dia após a morte do traficante Playboy, o mais procurado do Rio, a Secretaria de Segurança Pública prendeu outro líder do tráfico de drogas no Estado. Alcindes Luiz Fernandes, de 46 anos, conhecido como Da Cabrita, liderava o comércio de drogas no Complexo do Caramujo, na zona norte de Niterói, região metropolitana do Rio. Ele foi localizado em uma casa, onde estava escondido e sob vigilância dos agentes há uma semana.

A prisão foi efetuada por agentes da Subsecretaria de Inteligência (SSINTE). O traficante tinha cinco mandados de prisão e o serviço de Disque Denúncia oferecia recompensa de R$ 1 mil por informações sobre seu esconderijo. Para Playboy, morto ontem em operação conjunta entre as Polícias Civil, Militar e Federal, a recompensa era de R$ 50 mil.

Segundo a Polícia Militar, Da Cabrita atuou em sequestros na década de 90, e já tinha duas condenações por tráfico, após duas prisões em 2000 e 2008. Ele era ligado ao comando do tráfico de drogas no Complexo do Alemão antes da ocupação do conjunto de favelas por tropas militares, em 2010. 

Mais conteúdo sobre:
Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.