Polícia confirma que corpo encontrado na zona oeste do Rio é de rapper inglês

Investigação concluiu que Kenny Vulcan, de 20 anos, se suicidou

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

25 Junho 2018 | 19h01

RIO - A Polícia Civil do Rio confirmou que o corpo encontrado no mar, no Recreio dos Bandeirantes (zona oeste), em 5 de maio, é do rapper inglês Kenny Vulcan, de 20 anos, que estava desaparecido desde 13 de abril. Como o cadáver estava em avançado estado de decomposição, a confirmação da identidade só foi possível com exame de DNA. A Polícia Civil concluiu que Vulcan se suicidou. O rapper tinha depressão, segundo a Polícia Civil, e teria se decepcionado com sua carreira musical.

Vulcan morava em Londres até 4 de dezembro, quando veio ao Brasil para passar uma temporada no Rio. Escolheu o País porque sua namorada (a estudante Renata Lima, de 20 anos) é brasileira. Vulcan planejava voltar à Inglaterra quando sua carreira musical deslanchasse. 

++ Mãe diz que brasileiro foi internado à força em hospital psiquiátrico na Rússia

Mas, no dia 13 de abril, o rapper apagou suas contas nas redes sociais e tomou um Uber para ir de um estúdio de gravação na Barra da Tijuca (zona oeste) até o Recreio. Essa foi sua última movimentação bancária. Vulcan desapareceu, e uma semana depois sua mochila foi localizada por pescadores com todos os seus pertences, inclusive aparelhos eletrônicos. Isso também ajudou a polícia a descartar a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.