Paulo Belote/ Globo
Paulo Belote/ Globo

Polícia vai ao BBB colher depoimentos de Emily e Marcos sobre suposta agressão

Polícia abriu investigação nesta segunda-feira, 10; ocorrência foi registrada em Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher

Constança Rezende e Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

10 Abril 2017 | 14h28
Atualizado 10 Abril 2017 | 20h31

RIO -  Uma equipe da Polícia Civil foi nesta segunda-feira, 10, à casa onde se passa a 17ª edição do reality show Big Brother Brasil (BBB 17), nos estúdios da TV Globo no Projac, em Jacarepaguá, para  colher os depoimentos dos participantes Marcos e Emilly. Eles discutiram duramente no último sábado diante das câmeras. 

A Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá (zona oeste) abriu inquérito para verificar se o brother agrediu a parceira durante o bate-boca. No mesmo dia, a Polícia Civil convocou a figurinista Susllem Tonani, que trabalha na emissora, para depor sobre a acusação de assédio sexual que fez contra o ator José Mayer.

De acordo com a delegada Márcia Noeli, diretora da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher, em casos de lesão corporal a polícia pode registrar ocorrência à revelia da vítima. "Como no vídeo ela pede para ele parar de segurá-la porque está machucando, pode ter ocorrido uma agressão. Em casos de ameaça, injúria e constrangimento, o procedimento só pode ser aberto pela mulher. Nós queremos ouvi-la para saber o que aconteceu. Também vamos pedir o vídeo na íntegra à TV Globo para analisarmos as imagens", disse a delegada.

A investigação é feita pela delegada Viviane Ferreira Pinto, que atua na Deam de Jacarepaguá, a mais próxima do Projac, onde é gravado o reality show. Até as 19h30 desta segunda não havia informações sobre as declarações colhidas pela delegada.

Briga. Durante a discussão com Emily, Marcos encostou o dedo no rosto da concorrente e a impediu de sair de perto da parede, onde os dois discutiam. Em outro momento, ele segurou a mão de Emily e ela reagiu: "Marcos, está doendo", disse.

O pedido de expulsão de Marcos do BBB por internautas ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter durante este final de semana, com mais de 30 mil mensagens. Os internautas também cobraram um posicionamento da Globo em relação ao comportamento do homem. Consultada pela reportagem, a emissora não se manifestou.

Durante o programa de domingo, 9, o apresentador Tiago Leifert afirmou que o relacionamento do casal "nos preocupa". Emilly e Marcos foram chamados separadamente ao confessionário para conversar com a produção do programa. Os diálogos não foram transmitidos ao público, mas Tiago afirma que Emilly foi alertada de que pode denunciar as atitudes do colega de programa a qualquer momento.

Veja os momentos citados:

José Mayer. A Polícia Civil do Rio também investiga a conduta do ator José Mayer, acusado de assédio sexual contra a figurinista Susllem Tonani. A 32ª Delegacia de Polícia (Taquara) convocou Susllem para prestar depoimento, em data ainda não divulgada. Em texto publicado em um blog no dia 31 de março, a funcionária da TV Globo, de 28 anos, narrou diversos episódios em que teria sido constrangida pelo ator da novela "A lei do amor". 

A emissora afastou Mayer por tempo indeterminado. Em nota, ele admitiu ter errado e pediu desculpas. "Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço", escreveu Mayer, sem detalhar suas atitudes.

Desde a divulgação da história, Susllem não voltou a se manifestar.

Mais conteúdo sobre:
Televisão Big Brother Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.