Polícia do Rio investiga homens que aparecem com fuzis em piscina

Segundo investigadores, a foto mostra traficantes do Complexo da Pedreira que teriam tomado a comunidade de Proença Rosa

Thaise Constancio, O Estado de S. Paulo

20 Outubro 2014 | 16h13

RIO - A Polícia Civil do Rio investiga quem são os criminosos que aparecem exibindo fuzis em uma piscina da Vila Olímpica Félix Mielli Venerando, em Honório Gurgel, na zona norte do Rio. Uma foto obtida por agentes da 39.ª DP (Pavuna) e divulgada pelo jornal Extra mostra três criminosos submersos segurando fuzis fora d’água.

De acordo com investigadores, a foto foi feita há uma semana e mostra traficantes que seriam do Complexo da Pedreira e teriam tomado a comunidade de Proença Rosa há duas semanas. Os agentes tiveram acesso a uma gravação de áudio em que um homem, identificado pela polícia como Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, que seria chefe do tráfico no Morro da Pedreira, cita a vila olímpica e desafia a facção rival. “Adorei a piscina, esculachou. Se ligou? Maior complexão, tá tudo dominado. E outra coisa: pode vir com bondão de onde for. Vai trocar tiro com nós a noite toda.”

A vila olímpica invadida pelos criminosos foi inaugurada em 2012 pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. De acordo com a prefeitura, o local estava fechado no momento da invasão e as atividades “foram normalizadas”.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.