Polícia do Rio prende travesti acusado de matar engenheiro

Namorado do preso também é detido por suposto envolvimento no crime, que aconteceu em março

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

11 Outubro 2007 | 16h55

A polícia do Rio prendeu o travesti Peterson Gonçalves, de 25 anos, conhecido como Patrícia, que confessou o assassinato do engenheiro paulista da empresa Superpresa, Wilson Evangelista, morto com 13 facadas em um motel do Rio de Janeiro, em março de 2007.   O namorado de Peterson, Fábio Dantas de Moreira, também foi detido por suposta participação no crime. A prisão aconteceu em um motel em Cascadura. O preso foi apresentado na manhã desta quinta-feira, 11.

Mais conteúdo sobre:
morte no Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.